Pular navegação
 
17/05 - Dia internacional  contra a LGBTfobia - Esta data marca o dia em que a homossexualidade foi excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de ser uma data comemorativa para relembrar que a homossexualidade não é doença, em muitos lugares do mundo são promovidas iniciativas de conscientização contra a violência ao público LGBT.
Por que devemos  nos preocupar? Atualmente o Brasil é o País que mais mata LGBTs no mundo. A cada 28 horas uma pessoa LGBT morre em nosso país.* Dados divulgados pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) mostram que o anode 2016 foi o mais violento desde 1970 contrapessoas LGBTs. Foram registradas 343 mortes, entre janeiro a dezembro do ano passado (2016).** Isso sem contar os casos de agressões físicase psicológicas que podem levar à morte.

NOTÍCIAS QUE MARCARAM O CENÁRIO LGBT

Infelizmente notícias trágicas de violência continuam acontecendo, é importante conhecermos essas histórias e nos conscientizarmos. Entretanto, com os debates cada vez mais presentes nas empresas, meios de comunicação e redes sociais, o apoio e aceitação das diferenças de gênero, cor e sexualidade estão crescendo. Com muito orgulho, também compartilhamos histórias de sucesso que estão acontecendo por aí.

Diversitas LGBT & Aliados

Grupo de funcionários criado para promover um ambiente de trabalho diverso, inclusivo e igualitário, em queos funcionários possam ser eles mesmos, independentemente da sua orientação sexual ou identidade de gênero.

A AIG é signatária do Fórum de Empresas e Direitos LGBT, unindo-se a outras empresas para discussão e promoção de temas ligados à pluralidade sexual e de gênero dentro e fora das corporações, comprometida com os 10 Compromissos das Empresas com os Direitos LGBT.

Saiba mais sobre as iniciativas de diversidade LGBT na AIG